Vale a pena ser motorista Uber em 2018? Pros e Contras

O aplicativo Uber vem rendendo bons resultados para os motoristas que já trabalham como parceiro da empresa. Se ainda tem dúvidas se vale a pena ou não neste ano de 2018, acompanhe nosso artigo.

Acredito que a grande maioria tira entre 2 até 5 mil reais de lucro com o Uber, e no total os ganhos passam ficam em 4 até 10 mil reais. Entenda melhor tudo isso abaixo:

Pros e contras ser um motorista de aplicativo

Vale a pena ser motorista Uber em 2018? Veja!

Até pessoas que trabalham em outras áreas começaram a atuar como Uber, recentemente saiu uma notícia do Alexandre Frota como motorista haha. O aplicativo virou febre no mundo toda e também no Brasil, apesar de ter gerado muitas discussões.

Tem gente que faz dele uma renda extra (Veja o artigo: Vale a pena Uber como complemento de renda?), mas a grande maioria como renda principal.

Antes de entrar de cabeça nesse novo emprego, é importante entender as vantagens e desvantagens, os pros e contras de trabalhar como motorista Uber/

Vantagens

  • Flexibilidade de horário;
  • Quanto mais viagens, mais lucro automaticamente. Seu ganho depende de você mesmo;
  • Economia, podendo fazer refeições em casa;
  • Pode ser uma renda extra e ser feito conciliado com outros empregos;
  • Facilidade para conseguir atuar;
  • Alternativa fácil e rápida para quem está desempregado.

Desvantagens

  • Apesar de ter mais serviços que um taxista, ele tem algo que taxistas não tem: TAXAS;
  • Não tem desconto na compra de automóveis, como acontece com taxistas;
  • Roubos, mortos e sequestros sendo relatados todo mês;
  • Quase te obriga a aceitar corridas (um número alto de rejeições pode causar banimento);
  • Exclusões de motoristas são vistas com muita facilidade, às vezes, sem critério;
  • Depende da avaliação dos passageiros para continuar rodando.

Conclusão

Sim, vale a pena! Trabalhar com um ganho alto, e lucro não baixo, é bem frustrante. Mas é necessário estar acostumado com isso para trabalhar com aplicativos.

Os gastos acabam comendo praticamente metade do ganhos. Com gasolina, taxa para empresa, limpeza, baladas e bebidas, manutenção do carro e fora o desgaste, que causa uma desvalorização do auto.

O problema dos roubos é muito constante em São Paulo. Mas obviamente, não atinge apenas motoristas do Uber, atinge os taxistas, atinge os cidadãos normais.

E partir do momento que você participa de grupos da categoria, parece que acontece mais com a classe, mas não é bem assim…a taxa de roubos e assaltos é a mesma para o cidadão comum.

O que fazer agora?

Recomendo uma série de artigos para você dar o próximo passo na sua carreira de motorista:

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *